domingo, 3 de novembro de 2013

UMA NOVA FESTA

Durante mais de dezesseis anos estive compartilhando a maioria dos meus momentos com uma grande pessoa. Enfrentamos tantas coisas difíceis e duras nesse tempo, mas juntos com nossas forças conseguimos superar. Tive comigo uma grande guerreira que vai sempre fazer parte da minha história, não há o que julgar, remediar ou acusar a ninguém, somos como todo mundo, humanos feito de carne e osso, onde um coração bate e decide coisas imprevisíveis.
Erramos muitas vezes um com o outro, mas aprendemos a nos perdoar.
Ainda sabíamos rir um do outro, dormir abraçados e andar de mãos dadas.
Mas a vida, que é selvagem e dinâmica pede que não mais caminhemos juntos.
Não conhecemos o que a vida nos reserva, nem os planos que serão traçados para cada um, mas viver é um eterno vir a ser, temos que deixar o novo entrar, pois se o impedirmos ele rasga a nossa alma, sem se importar com o que se sente ou ao que se está apegado.
É importante sabermos limpar os cantos da sala e tirar o lodo que vai ficando ali, o mesmo se deve fazer com o coração da gente, as vezes. Sutilmente dar-lhe novos ares ou novas pessoas que ali saibam ficar por algum tempo.
Todos nós estamos vivendo em mundo descartável de coisas que se sucedem constantemente, as relações das pessoas também estão assim. Não são as pessoas que perderam o compromisso de manter de pé suas juras de amor ou seus sonhos, é só o mundo querendo que você troque de roupa para uma nova festa.
Tenho certeza que será impossível não chorar, não sentir saudades e as vezes até encher um pouco a cara, mas, a maior das certezas é que não deixaremos morrer nossa história e aquilo que dói agora, um dia não mais doerá. Todos estes sentimentos confusos que vem fazer alvoroço, rasgando a alma e nos tirando o chão, um dia estarão assentados e serão apenas um grande e enorme carinho.

Vai com Deus, Patty !

Marcos tavares