sexta-feira, 2 de novembro de 2012

NÃO QUERO O MILAGRE



quero a lágrima
— esse vinagre —
que bebo até o fim
até o fel:
felicidade afinal.

Há dias intensos
— pura dor —
mas como evitar o amor e seu punhal?

Há dias que sei:
mais um milímetro
e é a morte.



Elizabeth Hazin