sexta-feira, 31 de outubro de 2014

DIÁRIO

Ninguém te viu chorando
...naquele quarto.
Á espera daquele amor perdido.

Ninguém pôde saber,
(com olhos humanos).
Das paredes os teus gemidos.
Dos teus sonhos o teu pedido.

Ninguém...
(Além do teu diário antigo).

Somente o destino.
-Este travesso menino.
Trouxe-me agora a tua tristeza,
teu sonho escondido.

Por saber da menina,
a vida em seu soluço sentido,
e o amor em seus vestidos floridos
-me deixa triste em pensar:

Que trancaste a porta
para chorar por mim
se todo o tempo
eu chorava por ti. 


Marcos Tavares

Poema do Livro 
A Próxima Estação