sábado, 11 de outubro de 2014

PAISAGEM DOS SONHOS


Esse dia é um vazio sem certeza,
um ardume vão,
um trem de partida
sem passagem subterrânea,
sem nada poder dizer
até onde vai
a janela dos meus olhos
que carrega com ele
como prêmio.

Esse dia é uma tristeza vazia,
uma encenação de existir
que não vai revelar
o motivo sórdido de querer fugir.
Nem o destino incógnito
que traça em mim,
sem nada poder saber
e nada poder sentir
até onde dói:
a paisagem de sonhos
que passa por mim
como vento.


Marcos tavares